Por que Linux? Por que Debian?

O GNU/Linux foi adotado como sistema operacional para a rede por uma série de motivos, entre eles:



Diferentemente dos sistemas operacionais distribuídos por companhias, o GNU/Linux não tem uma instituição centralizada responsável por empacotá-lo e distribuí-lo. Ao invés disso, qualquer pessoa pode baixá-lo, agregar alguns programas e distribuir o pacote para quem bem entender. Assim, surgiram grupos e (por que não) até companhias que se especializaram justamente nisso: distribuir o GNU/Linux e seus programas acessórios.


A Rede Linux escolheu a distribuição Debian: os computadores cliente, utilizados pelos usuários, rodam a distribuição Debian stable e os servidores, também.


Debian é uma distribuição feita por um grupo muito grande e bem organizado de voluntários. Os motivos principais para a escolha dessa distribuição para os servidores foram os seguintes:



Há, naturalmente, desvantagens no Debian, a principal sendo que a versão dos programas e ferramentas são geralmente mais antigas que as versões dos programas correspondentes de outras distribuições. Por isso, às vezes uma tecnologia nova demora algum tempo para poder ser utilizada numa instalação puramente Debian, devido à preocupação com a estabilidade.